Blog de viagens escrito por Luísa e Marcelo Colombo. Roteiros de viagem, planejamento e notícias para inspirar e facilitar a viagem dos seus sonhos. 

Caso tenha dúvidas sobre como viajar, queira trabalhar em conjunto, ou simplesmente para dar um Olá, nos mande um e-mail. 

     

faleconosco@dizquefuiporai.com

Brasileiros precisarão pagar taxa para entrar na Europa

5 Jul 2018

 O ETIAS, Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagem foi aprovado nesta quinta-feira, dia 5, pelo Parlamento Europeu. O sistema foi aprovado por 494 votos a favor, 115 contra e 30 abstenções. Esta lei precisa ser publicada e adotada pelo Conselho de Ministros para passar a ter validade. 

 

O novo sistema valerá para entrada nos 22 países do bloco europeu (o famoso Tratado/Espaço Schengen) e mais 4 países que compõem a União Européia: Bulgária, Croácia, Chipre e Romênia e a idéia é que passe a valer a partir de 2021. O Reino Unido não estará abrangido pelo novo processo em função da sua retirada da União Européia.

 

 

Quanto irá custar?

 

O custo será de apenas 7 euros (achamos bem razoável) por um período de 3 anos.  Não haverá custos para menores de 18 anos e maiores de 70 anos. 

 

Como funciona?

 

Semelhante ao que já acontece com o ESTA Americano e o Canadense, os viajantes, antes da viagem, terão de preencher um formulário eletrônico com os dados pessoais, passaporte e país que entrará na Europa. Além dos brasileiros, outras 60 nacionalidades estarão sujeitas a esse controle a partir de 2021. 

 

Antes de viajar à Europa, os turistas terão de preencher um formulário eletrônico com dados pessoais, informações do documento de viagem e o país em que entrará. Além dos brasileiros, turistas de outras 60 nacionalidades serão afetados, como canadenses, americanos, australianos e latino-americanos.

 

E se por acaso minha solicitação for negada?

 

Os pedidos são processados automaticamente e a expectativa é que sejam aprovadas a maioria das solicitações praticamente de imediato. Todavia, se o cruzamento de informações detectar algum risco ou inconsistência de informações, o processo será conduzido manualmente e o viajante será contatado para apresentação de uma documentação extra. Haverá a possibilidade de recurso dessa negativa. A decisão da autorização de entrada ou não no país fica a cargo de cada um individualmente.

 

 

Qual o objetivo?

 

Principalmente identificar as pessoas que apresentem um risco de imigração irregular ou de segurança. Os Europeus esperam melhorar o processo de entrada e saída de estrangeiros e proteger suas fronteiras de maneira mais adequada.

 

No nosso ponto de vista, achamos bem razoáveis os termos desse pedido de autorização e o custo é bem factível, sendo de mais ou menos 10 reais por ano de autorização. Pensamos que poderia ser bem pior.

 

E aí, o que você achou?

 

 

 

 

Please reload

+Histórias
Please reload

Nossas Categorias
Please reload

inscreva-se na nossa newsletter

Não quer perder nenhuma dica? Então inscreva-se na nossa newsletter!

Ah, nós também odiamos spam.