Blog de viagens escrito por Luísa e Marcelo Colombo. Roteiros de viagem, planejamento e notícias para inspirar e facilitar a viagem dos seus sonhos. 

Caso tenha dúvidas sobre como viajar, queira trabalhar em conjunto, ou simplesmente para dar um Olá, nos mande um e-mail. 

     

faleconosco@dizquefuiporai.com

Os melhores doces para comer em Portugal

21 May 2018

 

Que os diabéticos saiam da sala, porque esse post é absolutamente recheado de açúcar! 

Durante as minhas vindas à Portugal, nunca consegui vir pra cá e não engordar um quilinhos, e tenho certamente a culpar, depois da minha gula, é claro, esses incríveis (neste caso, malditos) doces portugueses. 

 

Essa junção de ovos e açúcar que consegue virar praticamente qualquer coisa na doçaria portuguesa, e a incrível habilidade e perfeição no sabor e no vício que nos causa. É simples assim: nenhuma viagem a Portugal é perfeita se não provar essas iguarias que vamos listar abaixo. Combinado? 

 

 

1. Sericaia

A Sericaia é um clássico da região do Alentejo. Como não poderia ser diferente da maioria dos doces portugueses, esse quase bolo bem cremoso e molhado é a mistura perfeita de ovos, limão, farinha, leite, açúcar e canela. Na nossa opinião, é um dos doces portugueses menos doces! ;)

Ela normalmente é servida com uma calda de ameixas - hummmmmm.

 

2. Ovos Moles de Aveiro

Além do seu sabor intenso e (bem) doce, com a tonalidade entre o amarelo e o laranja, o que torna estes doces verdadeiramente únicos é a sua textura e a forma em que são servidos. Envolvidos em hóstia com forma de conchas, buzios e peixes, homenageiam a tradição marítima de Aveiro.

 

3. Travesseirinho da Periquita

São um doce de massa folhada com recheio de creme de abóbora com amêndoas, sabor semelhante ao toucinho do céu, que acredito que muitas pessoas já conhecem. Onde comer? Em Sintra, na famosa A Piriquita, que faz duas fornadas por dia dos travesseirinhos. Vale a pena esperar a fornada da tarde, para comer um ou dois travesseirinhos com um café expresso! Podem nos agradecer depois! 

 

4. Queijadinhas de Sintra

A origem e história das deliciosas Queijadas de Sintra perde-se na época medieval onde servia como forma de pagamento, uma vez que Sintra possuía excelentes pastagens e excesso de queijo fresco, que é a base do doce. As Queijadas são pequenas e deliciosas tartes feitas de queijo fresco, açúcar, ovos, farinha e um pouco de canela, envolvidas numa massa crocante. Junta um cafézinho e sua tarde estará perfeita!

 

5. Toucinho do Céu

O Toucinho do Céu é uma das mais famosas receitas de doces conventuais. Consiste numa espécie de bolo feito com açúcar em ponto pérola ao qual se adicionam amêndoas moídas, por vezes, doce de gila e, finalmente, uma grande porção de gemas de ovos. Parece realmente vindo do céu! <3 

 

6. Pastéis de Nata

O Pastel de Nata é tanta delicia, mas tanta delícia, que dificilmente você irá comer apenas um!! Esta maravilha é vendida em Belém, junto ao Mosteiro dos Jerônimos, e vale toda a fila que você vai pegar! Na maioria dos cafés de Portugal é possível comprar pastéis de nata, de fabrico próprio, mas apenas os originais podem ser denominados Pastéis de Belém. Não deixe de provar! Se você quer saber mais lugares para comer essas belezuras, dá uma olhada nesse post AQUI. 

 

7. Pudim Abade de Priscos

Um pudim feito com toucinho, canela, vinho, limão e caramelo. O pudim ficou conhecido quando Pereira Júnior, director do Magistério Primário feminino de Braga no antigo Convento dos Congregados, pediu ao Abade de Priscos receitas para ensinar no magistério.

 

Gostou?

Conta pra gente! 

 

 

 

 

Please reload

+Histórias
Please reload

Nossas Categorias
Please reload

inscreva-se na nossa newsletter

Não quer perder nenhuma dica? Então inscreva-se na nossa newsletter!

Ah, nós também odiamos spam.