Blog de viagens escrito por Luísa e Marcelo Colombo. Roteiros de viagem, planejamento e notícias para inspirar e facilitar a viagem dos seus sonhos. 

Caso tenha dúvidas sobre como viajar, queira trabalhar em conjunto, ou simplesmente para dar um Olá, nos mande um e-mail. 

     

faleconosco@dizquefuiporai.com

Um roteiro perfeito pela Toscana para fazer de carro

13 Jul 2017

 

 

Nós acreditamos que a região da Toscana, na Itália, está na lista de desejos de 11 entre 10 viajantes, né? A região  engloba uma série de experiências únicas, tem uma história rica e uma culinária incrível. E sabe qual é o melhor jeito de explorar essa região maravilhosa? De carro! Sim, alugar um carro em Florença e sair pela estrada fazendo um roteiro pelas cidades da região é uma experiência única de viagem que todo mundo deveria experimentar uma vez na vida!

 

Ah, antes de começarmos, fizemos esse post aqui com muitas dicas que vão descomplicar o aluguel de carro na Europa, EUA e muitos outros lugares: http://bit.ly/DescomplicandoAlugueldeCarro

É leitura obrigatória para economizar bastante!

 

Voltando ao tópico, a Toscana é atravessada por estradas construídas na época romana e conectando as áreas mais importantes. Esta viagem  atravessará partes da Via Francigena, uma estrada antiga e uma rota de peregrinação a partir de Canterbury e terminando em Roma. Você provavelmente notará vários sinais ao longo do caminho.

 

No planejamento das rotas serão 349km de cenários que farão você voltar no tempo e se encantar com as belezas da região da Toscana. Apesar da distância não ser tão grande, o ideal é que esse roteiro seja feito com calma para aproveitar o máximo das cidades por onde vai passar. 

Dá uma olhada no mapa geral da rota abaixo:

 

 

Bom, vamos começar a nossa rota dos sonhos pela Toscana?

 

Florença

 

A viagem começa em Florença, centro do Renascimento italiano e que abriga algumas das melhores culinárias do país. Reserve pelo menos dois dias para Florença.

 

Florença é o coração batendo da Toscana: não perca a Catedral de Santa Maria del Fiore e sua cúpula inovadora projetada por Brunelleschi para resistir aos raios, terremotos e a passagem do tempo. A poucos passos de distância, você encontrará uma das campanhas belíssimas da Itália, Giotto's Campanile. 

 

Além disso, não perca a famosa Piazza della Signoria, a praça em forma de L que hospeda o Palazzo Vecchio, a prefeitura de Florença que remete ao século 14 e está rodeada por uma riqueza de magníficos edifícios, como a Loggia della Signoria, Tribunale della Mercanzia e a Galeria Uffizi (o museu preferido pela Lu no mundo inteiro) - o último exibindo obras-primas do Renascimento italiano (Botticelli, Michelangelo, Caravaggio, apenas para citar alguns).

 

Ah, por último, perca-se pela Ponte Vecchio em uma caminhada romântica em meio a multidão de turistas! 


Após os dois primeiros dias em Florença, é hora de alugar o carro e partir para a jornada!

 

Certaldo

 

A primeira parada será Certaldo, que está localizada a 60 quilometros ao sul de Florença. Ela faz parte do Vale de Elsa, conhecida por sua produção de vidro de cristal. Certaldo tem suas raízes na era romano-etrusca e é caracterizada por ruas estreitas, pequenas praças e uma típica estrutura medieval perfeitamente preservada. Com uma exceção: o Palazzo Pretorio foi reconstruído no século 15 e hoje abriga exposições de arte contemporânea.

 

Não deixe de andar pela longa e larga rua Via Boccaccio, que toma o nome do famoso escritor que lá morava e era o lugar onde a maioria das cerimônias oficiais eram realizadas.

 

O símbolo oficial de Certaldo é a cebola. Então, não se surpreenda se estiver presente em todos os pratos - mesmo sobremesas!

 

San Gimignano

 

Saindo de Certaldo, um curto trajeto de 30 minutos o levará para a histórica San Gimignano.

 

No século 14, toda família rica da região construia uma torre para mostrar seu poder econômico. Haviam 72 no total e todas tinham funções diferentes dependendo do piso: oficinas no nível do solo, quartos no primeiro andar e as cozinhas no último andar. Com o tempo, as torres foram estendidas para acomodar maiores espaços internos e aberturas mais amplas e transformadas em palazzis, que são esplêndidas residências.

 

Embora apenas 13 torres ainda permaneçam, você pode admirar a arquitetura única, misturando diferentes estilos e influências das cidades vizinhas. Visite o Duomo (a Catedral) e descubra suas belezas, depois vá para a Piazza delle Erbe e não pare de explorar: afinal você está em um local reconhecido como Patrimônio Mundial da UNESCO!

 

Certaldo e San Gimignano dá pra fazer perfeitamente em um dia, recomendando-se passar a noite na segunda por ter mais estrutura e opções para um merecido descansco.

 

Volterra

 

Depois de uma boa noite de sono, é hora de pegar o carro  mais uma vez para a próxima parada no seu roteiro pela Toscana. A 45 minutos de San Gimignano você alcançará a terceira parada na cidade de Volterra.

 

Volterra pertence à província de Pisa, e tem sido o cenário de vários desenvolvimentos culturais e históricos desde a era romano-etrusca. A cidade tem uma aparência medieval imaculada e é cercada nas paredes antigas da cidade, construídas ao redor do século IV. Desde então, não mudou muito e, portanto, é uma experiência autêntica do passado.

 

Na Piazza San Giovanni você encontrará diversos edifícios: a Catedral, o Baptistério, a Ópera e o hospital de Santa Maria. Mas você deve economizar algum tempo para ver a Fortaleza Medicea e o excelente Teatro Romano.

 

Monteriggioni

 

Vamos explorar mais da Idade Média? A próxima parada é a cidade murada de Monteriggioni, localizada a 40 milhas a leste de Volterra.

 

Monteriggioni faz parte da área Val D'Orcia, dominada pela visão do majestoso Castelo de Monteriggioni e do muro fortificado com 14 torres usadas para defesa. A parede segue harmoniosamente as curvas da colina. Devido à sua condição intacta e configuração pitoresca, a cidade já foi o cenário de famosos filmes de Hollywood, como O Gladiador e O Paciente Inglês.

 

Siena

 

A próxima parada é um dos destinos mais visitados da Toscana. Siena é o lar da incrível Catedral Santa Maria Assunta, decorada com mármore branco e esverdeado em listras alternadas, e exibindo as obras dos artistas renascentistas Donatello, Michelangelo, Ghirlandaio e Pinturicchio. Visite o Baptistério, construído como uma extensão da Catedral: aqui você encontrará uma fonte batismal hexagonal, com esculturas de Donatello e Jacopo della Quercia.

 

A praça principal, Piazza del Campo, é onde ocorre o infame Palio di Siena. Desde 1644, uma corrida de cavalos é realizada semanalmente (em 2 de julho e 16 de agosto) para nomear o vencedor entre 10 concorrentes - ou seja, 10 dos 17 distritos da cidade. Cada cavaleiro está vestido com um traje colorido que representa as bandeiras de seu distrito. Toda a cidade se junta para um dia de celebração e torção.

 

Feche o dia com excelentes vistas da cidade a partir da Torre Mangia. É uma boa opção de cidade para fazer um pernoite, por sua maior infraestrutura hoteleira.

 

Montalcino

 

Seguindo nosso roteiro, a uma hora de carro de Siena, você irá até a vila medieval de Montalcino. Mas certifique-se de reservar um hotel de antemão aqui, porque você terá que provar o vinho local Brunello di Montalcino.

 

O Brunello conquistou muitos lábios ao longo de sua história que é contada desde o século 14. No entanto,foi em meados do século 19, quando um fazendeiro local isolou certas plantações das videiras Sangiovese para produzir um vinho que poderia envelhecer por um longo período de tempo, que este vinho atingiu seu pico de qualidade atual. Em 1888, o filho do fazendeiro lançou o primeiro lote do "moderno" Brunello di Montalcino que nesse momento tinha envelhecido há 10 anos. Menos de um século depois, o Brunello construiu uma reputação como um dos melhores e mais raros vinhos italianos.

 

Se você planeja sua viagem para a Toscana em julho, Montalcino é placo do festival anual Jazz & Wine (que acontece em meados de julho).

 

Abbazia di Sant`Antimo

 

Abbazia di Sant'Antimo, localizado a apenas 15 minutos de carro de Montalcino, é o local perfeito para um dia tranquilo - por vezes interrompido pelo canto gregoriano vindo dos monges beneditinos durante cerimônias religiosas.

 

Rodeado de vinhedos, olivais e colinas, a abadia de estilo romano é datada do século 11. Construído em precioso mármore de travertino, a história diz que Charlemagne encomendou a construção em 781 para homenagear a aparência de um anjo aconselhando-o sobre a cura para salvar seus soldados de uma peste.

 

A vila de Bagno Vignoni, localizada em uma colina com vista para o Val d'Orcia, atrai muitos viajantes graças às abundantes fontes de água termais encontradas na área. Não esqueça sua roupa de banho!

 

Bagno Vignoni é única quando se trata das fontes termais: a praça principal, Piazza delle Sorgenti, é uma piscina natural originária do século XVI. Contém água quente e vaporosa proveniente de uma fonte subterrânea de origens vulcânicas. Em outras palavras, há uma fonte vulcânica no centro da cidade. Legal, né? A água vem do Parco dei Mulini (Parque dos Moinhos), onde os moinhos operaram até a década de 1950, mesmo durante as estações secas, graças ao fluxo de água termica.

 

Pienza

 

A última parada desta viagem a Toscana é cidade de Pienza. Mais um Património Mundial da UNESCO na região da Toscana, a história desta cidade inicia com o Papa Pio II, que nasceu lá quando a cidade era uma vila anônima. Quando ele se tornou Papa em 1458, ele queria transformar seu local de nascimento em uma cidade renascentista. A construção começou em 1459 e continuou por quatro anos, altura em que a pequena vila se transformou em uma cidade harmoniosa do século XV. Infelizmente, devido à sua morte prematura, a reorganização urbana parou, e Pienza basicamente não mudou desde então.

 

Visite o Palazzo Piccolomini, construído como uma residência de verão para o papa e considerado um exemplo inicial do planejamento urbano renascentista. O palácio foi escolhido pelo diretor de cinema Franco Zeffirelli como um dos locais de filmagem para Romeu e Julieta.

 

A partir de Pienza, você fará a jornada de volta até Florença, que dará mais ou menos 130km, ou seja, umas duas horas. Prevemos como ideal para este roteiro um total de 5 dias - para não fazer nada com pressa. Todas as cidades que são parte desse roteiro tem, além das experiências históricas e culturais, uma gastronomia incrível, então não deixe de aproveitar essa parte também!

 

E aí, gostou do roteiro? Já conhece alguma dessas cidades? Conta pra gente!

 

Please reload

+Histórias
Please reload

Nossas Categorias
Please reload

inscreva-se na nossa newsletter

Não quer perder nenhuma dica? Então inscreva-se na nossa newsletter!

Ah, nós também odiamos spam.