Blog de viagens escrito por Luísa e Marcelo Colombo. Roteiros de viagem, planejamento e notícias para inspirar e facilitar a viagem dos seus sonhos. 

Caso tenha dúvidas sobre como viajar, queira trabalhar em conjunto, ou simplesmente para dar um Olá, nos mande um e-mail. 

     

faleconosco@dizquefuiporai.com

Misture-se aos franceses e descubra Paris de bicicleta

Pensando em passar uns dias em Paris? Torre Eiffel, Louvre, Arco do Triunfo, Notre-Dame... são tantos os lugares para ver e conhecer que, quando vemos, os dias vão ficando cada vez mais apertados e já não temos tempo para não só ver, mas sentir a cidade. E acreditem, Paris precisa ser sentida. Cada canto da cidade oferece algo de novo, seja para ver, para comer ou aprender.

 

E se eu dissesse que é possível ter uma experiência tipicamente francesa, ver algumas das principais atrações e ainda ganhar umas horinhas extras para curtir a capital?

 

Tudo começa com uma solução pra lá de ecológica: as ‘Vélibs’, bicicletas por aluguel que conquistaram o coração dos franceses (e de certo modo desafogaram o trânsito e a lotação do transporte público em Paris). O sistema, criado em 2007 e hoje considerado o maior da Europa, conta com cerca de 1400 estações e 20 mil bicicletas espalhadas pela cidade (mais informações sobre como alugar no fim do texto).

 

Com maioria de ruas planas e muita história para contar, andar de bike por Paris é uma experiência única, mesmo que você faça todos os dias. Já aluguei a Velib dezenas de vezes e, em cada uma delas, vi a cidade se desdobrar sob um ângulo diferente – sem contar que é o máximo reconhecer, entre uma esquina e outra, o topo da Torre Eiffel, o reflexo de uma das Pirâmides do Louvre, um pedacinho da Sacre-Coeur, etc.

 

No roteiro que preparei para vocês (meu favorito), dá para ver ao menos cinco dos pontos mais famosos da cidade em menos de uma hora. Mas acredite, VOCÊ VAI QUERER TIRAR MUITAS FOTOS.

 

Vamos lá? 

 

Nosso passeio começa na Rue D’Arcole, do ladinho de Notre-Dame, onde já vale dar uma paradinha para fotos e ouvir o badalar dos sinos da Catedral mais famosa de Paris.

 

 

De lá, você pode seguir por dentro da Cité (a pequena ilha no meio do Sena) ou já pegar a Rive Droite (ou margem direita) do rio e seguir rumo ao Louvre. O Hotel de Ville e algumas das pontes mais famosas de Paris, como a Pont Neuf e a Pont des Arts, estarão no seu caminho.

 

 

Passando a Pont Neuf, você pode subir de novo para o nível da rua e virar à direita rumo às Pirâmides do Louvre para mais fotos.

 

 

Do outro lado da rua, começa o Jardim de Tuileries, o mais antigo e celébre de Paris. Se preferir, você pode largar a bike ali mesmo, comprar uma ‘baguete’ na barraca da boulangerie Paul no início do jardim e aproveitar um pouco a vista e ambiente do local.

 

 

Se não, seguimos por dentro do jardim até a Praça da Concórdia, outro local simbólico da história e cultura francesas.

 

 

A partir daqui existe uma verdadeira escolha de Sofia – se seguir em frente, pode pedalar por toda a extensão da Champs-Elysées até o imponente Arco do Triunfo; se virar à esquerda, como eu, nosso passeio termina na sempre linda Torre Eiffel.

 

 

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE A VELIB

 

Como funciona?

O sistema é bem simples, embora a utilização dos totens não seja lá tão intuitiva. É possível alugar uma bike em qualquer estação Vélib na cidade (a dica é baixar o app deles que mostra a localização da estação mais próxima e a disponibilidade das bicicletas).

 

Uma vez lá, é preciso clicar na opção de retirar uma bike, escolher o plano desejado, criar uma senha, aceitar o contrato (que autoriza um bloqueio de € 150 caso você perca a bicicleta), colocar seu cartão de crédito, imprimir um bilhete e digitar o número da bike escolhida.

 

Todo mundo pode alugar?

Sim, basta ter um cartão de crédito com chip e escolher um dos planos disponíveis – um dia, uma semana ou um ano. A reserva é feita na hora e é possível devolver em qualquer estação na cidade.

 

Quanto custa? 

O bilhete de um dia custa €1,70 e o de sete dias, €8. Os primeiros 30 minutos são gratuitos. Depois,  é cobrado um valor adicional de €1, €2 e €4 euros para cada meia hora excedida. Então, a manha é aproveitar a pausa para as fotos e trocar de bike.

 

É seguro?

Paris é uma cidade bastante amigável para ciclistas, com muitas ciclovias e/ou áreas demarcadas para ciclistas. É claro que sempre é preciso ter cuidado ao andar de bicicleta em uma cidade grande e seguir as orientações de trânsito, como andar no mesmo sentido dos carros e indicar com o braço antes de virar uma esquina, é imprescindível.

 

Quer saber mais informações?

Dá uma olhada no site da Vélib

 

 

 

Mais informações no site da Vélib - https://abo-paris.cyclocity.fr/index.php

Please reload

+Histórias
Please reload

Nossas Categorias
Please reload

inscreva-se na nossa newsletter

Não quer perder nenhuma dica? Então inscreva-se na nossa newsletter!

Ah, nós também odiamos spam.