Blog de viagens escrito por Luísa e Marcelo Colombo. Roteiros de viagem, planejamento e notícias para inspirar e facilitar a viagem dos seus sonhos. 

Caso tenha dúvidas sobre como viajar, queira trabalhar em conjunto, ou simplesmente para dar um Olá, nos mande um e-mail. 

     

faleconosco@dizquefuiporai.com

Os encantos da Capadócia, na Turquia

A Estela, editora do blog Itinerário de Viagem escreveu para a gente esse super relato da Capadócia, na Turquia. São dicas super úteis que vão fazer sua viagem para lá muito mais legal.

Então,  vamos viajar com ela?

 

Um dos grandes momentos quando se viaja para a Turquia com certeza é conhecer a Capadócia. Mas chegar até lá quando você aterrisa em Istambul não é algo que dá pra fazer no estilo "bate e volta", até porque a distância entre as duas regiões é de 730km. Então, para chegar lá você leva cerca de 8 horas de carro (mas vale lembrar que a gasolina por lá é mais cara que a de São Paulo e hoje, devido à guerra na Síria, a gasolina deve estar mais cara já que a Turquia não possui sequer um posto petrolífero e dependia muito do petróleo advindo da Síria). Para quem não quer levar tanto tempo assim na estrada, há vôos diretos que duram 1h25min e giram em torno de R$250,00 (sem taxas). Chegando na Capadócia dá pra usar o taxi à vontade porque o serviço não possui valores abusivos.

 

Uma das vezes que estive na Turquia, contratei um pacote turístico ainda no Brasil e passei por 12 cidades turcas no total. Pingando de cidade em cidade, conhecendo os pontos turísticos de cada, o momento que chegamos na Capadócia é único porque você vê a paisagem mudar diante de seus olhos e de repente todas aquelas formações rochosas preenchem o horizonte. É de tirar o fôlego!

 

Esta paisagem foi criada pelas cinzas dos vulcões ativos há aproximadamente 10 milhões de anos e sua transformação cessou praticamente há 2 milhões de anos. A cinza que caiu por lá se solidificou num material de fácil erosão chamado tufa, recoberto em alguns lugares por camadas de rocha vulcânica dura. Depois disso o efeito da erosão da água e do vento moldaram o local para o que são apelidados hoje de “chaminés das fadas”.

 

Estando na Capadócia, mais precisamente na cidade de Ürgup, uma das primeiras coisas que fizemos logo cedo (6 horas da manhã) foi o passeio de balão. Não tem como ir à Capadócia e não vê-la lá de cima. O passeio custa cerca de €150 e vale muito a pena, ele sobrevoa o chamado Vale do Göreme. A minha dica é você tentar entrar no balão o mais rápido possível para poder escolher um bom lugar bem na beirada do cesto. As empresas de balonismo de lá são sérias e profissionais, porém, talvez pela barreira linguística, fizemos um passeio sem nenhuma explicação do condutor. De toda forma, a vista é autoexplicativa ;). Minha segunda dica é levar um casaco leve porque lá em cima faz frio, independentemente da época do ano e sapatos fechados e que não haja problemas em molhar porque o local do pouso pode estar bem úmido.

 

 

O passeio de balão leva cerca de 1 hora e quando pousamos em um descampado, a equipe de terra nos buscou, mas antes há um brinde de espumante e a entrega do certificado que você realizou o passeio. Quando fui ver, estava de volta ao hotel às 09h e tomei o meu café da manhã.

 

 

Depois de conhecer o Vale do Göreme lá do céu, a excursão turística nos levou em alguns pontos do Vale do Göreme no solo. O nome oficial é "Göreme Tarihi Milli Parkı" e é provavelmente a mais famosa área da região da Capadócia e apresenta a maior concentração de construções religiosas trogloditas de toda a região. A área foi classificada pela UNESCO como Patrimônio Mundial em 1985, juntamente com os chamados Sítios Rupestres.

 

 

Além de formações rochosas peculiares como "o chapéu de Napoleão", "o camelo" e etc, visitamos aquilo que já foi um povoado troglodita dos séculos V e XII, que, observando os costumes dos habitantes locais de aproveitar as grutas naturais e a facilidade de escavar novas grutas artificiais na rocha macia, eles passaram a construir suas residências nas encostas, além das igrejas bizantinas, lógico. Mesmo após a invasão turca seljúcida no final do século XIII, a vida continuou praticamente igual e só no século XVIII é que estas moradias foram abandonadas.

 

 

Em um outro ponto do parque, chegamos onde se encontram a maior concentração de igrejas bizantinas (são mais de 30). Não é possível tirar fotos dentro das igrejas, mas garanto que os afrescos são impressionantes!

 

Do lado de fora do Museu a Céu Aberto, fomos na Tokalı Kilise que é uma igreja troglodita bem famosa da região e que contém alguns dos afrescos mais lindos da região! São coloridos com predominância da cor azul.

 

Hoje você pode se hospedar (fora do vale do Göreme Tarihi Milli Parkı) em um hotel boutique no estilo troglodita. Usando as antigas construções existentes, algumas redes hoteleiras oferecem esta opção para se ter uma ideia troglodita da coisa.

 

Um ponto bem legal para ter uma visão ótima do vale é chegar perto da Fortaleza de Uçhisar, que significa "três fortalezas" em turco e serviu de fortaleza e refúgio no passado com os seus 1.300m de altitude (abrigo na época hitita em 1.500 a.C. e posteriormente pelos primeiros cristãos durante o período romano e pelos bizantinos durante as incursões árabes dos séculos VII e VIII e durante as invasões turcas). Por ser o ponto mais alto da Capadócia, fica visível em quase todos os pontos ao redor. Por aqui você também encontra vários hotéis interessantes e consegue observar que algumas formações rochosas ainda possuem pessoas habitando-as.

 

Quando você estiver de volta ao hotel, vale a pena andar no centro comercial. Nos hospedamos na cidade de Ürgup e facilmente andamos calmamente em busca de quitutes turcos e encontramos o famoso vinho da Capadócia. Não cheguei a comprar, mas acabei ganhando uma garrafa e achei o gosto muito esquisito, mas era o vinho "mais barato" rsrsrs. Outra dica é talvez procurar uma casa de banhos e relaxar e aproveite para reservar pelo menos 2 dias e explorar a região profundamente, porque tem muita coisa pra fazer por lá!

 

E aí, curtiu o relato da Estela?

Nós simplesmente adoramos e agradecemos a ela pela super colaboração!

 

Ah, quer conhecer mais o trabalho da Estela no Itinerário de Viagem?

Acesse: www.itinerariodeviagem.com 

 

Please reload

+Histórias
Please reload

Nossas Categorias
Please reload

inscreva-se na nossa newsletter

Não quer perder nenhuma dica? Então inscreva-se na nossa newsletter!

Ah, nós também odiamos spam.