Blog de viagens escrito por Luísa e Marcelo Colombo. Roteiros de viagem, planejamento e notícias para inspirar e facilitar a viagem dos seus sonhos. 

Caso tenha dúvidas sobre como viajar, queira trabalhar em conjunto, ou simplesmente para dar um Olá, nos mande um e-mail. 

     

faleconosco@dizquefuiporai.com

Como economizar usando o Transferwise

14 Mar 2017

Atualizado em 10-05-2018

 

Na nossa viagem a Europa no último mês finalmente usamos o serviço de transferência internacional de dinheiro da Transferwise, a startup do momento nesse mercado e já podemos adiantar: Foi incrível, fácil, descomplicado e o melhor: economizamos de montão!

 

 

Mas antes, para começar, como nasceu a Transferwise?

 

 

A Transferwise surgiu basicamente de uma frustração dos amigos Kristo Käärmann, que trabalhou em grandes empresas como a PWC e a Deloitte e Taavet Hinrikus, que foi o primeiro empregado do Skype. Taavet trabalhava para o Skype na Estônia e era pago em euros, embora vivesse em Londres e Kristo trabalhava em Londres, mas tinha uma hipoteca em euros na Estônia. Todos os meses eles eram obrigados a transferir dinheiro para o exterior pagando as tradicionais e caras taxas e comissões bancárias para conseguir realizar seus pagamentos e no caso de Taavet para que ele pudesse trocar seus euros por libras e viver em Londres. A partir daí eles idealizaram um esquema simples. Todos os meses eles verificavam a taxa média de mercado em um tradicional site europeu para encontrar a taxa de câmbio real e, enquanto o Kristo transferia as suas libras para conta do Taavet no Reino Unido, o Taavet transferia a quantia equivalente para a conta do seu amigo em euros. Ambos obtinham a quantia necessária e nenhum deles dava um centavo para as taxas ocultas cobradas pelos bancos.

 

Além disso a TransferWise é apoiada por uma fantástica equipe de investidores que acreditam na grande necessidade de inovar os serviços financeiros. Pessoas que fundaram ou construíram grandes empresas como a Virgin, PayPal, Skype, Betfair, Simple.com e outros participam da empresa.

 

Por fim, é importante lembrar que a Transferwise tem autorização do Banco Central do Brasil para operar por aqui e o IOF está incluído em todas as transações.

 

                A página principal do Transferwise já diz exatamente qual será a taxa de câmbio e o valor da transferência

 

Update 2018Os dados abaixo são da nossa experiência em 2017. Esse câmbio era um sonho, né? É importante lembrar que o Transferwise mudou algumas tarifas e houve também uma mudança da regulamentação do IOF que passou a taxar na mesma proporção da compra em espécie quando você envia o dinheiro a si mesmo. Uma boa dica para evitar isso, é enviar o dinheiro para outra pessoa. Uma conta corrente conjunta ajuda muito nessa questão, pois poderá mesclar os beneficiários.. Continuamos usando o Transferwise normalmente, ainda mais agora que estamos morando na Europa, e super recomendamos os serviços e consideramos o melhor custo benefício.

 

---

 

Voltando a nossa experiência, como ficaríamos 20 dias na Europa e simplesmente achamos terrível a ideia de andar com todo o dinheiro da viagem na carteira e/ou pagar uma boa parte das despesas com o cartão de crédito pagando 6,38% de IOF decidimos usar o tão bem falado serviço da Transferwise.


O processo em si é bem simples, você faz o cadastro (pode usar seu login do Facebook para agilizar o processo) e só é preciso que você tenha uma conta no exterior sua ou de alguém de sua confiança e o respectivo IBAN (número de identificação internacional da conta correte) para começar a transferir o dinheiro.  

 

Além da burocracia reduzida, a grande vantagem da transferência pela Transferwise é a taxa de câmbio, pois eles utilizam a taxa real e cobram apenas R$10 para transferências de até R$ 400,00 ou 2,5% acima desse valor + 0,38% de IOF. Sendo assim, o total de taxas da transferência fica em 2,88% do câmbio oficial. Por exemplo, se a taxa oficial do dia para o Euro está em R$3,28, você vai fazer a transferência com uma taxa de câmbio efetiva de R$3,37. Só para ter uma ideia, quando a taxa de câmbio do Euro está em 3,28, você normalmente vai comprar em espécie nas casas de câmbio por 3,43, 3,44 + IOF de 1,1%.

 

Para vocês terem uma ideia, nossa primeira transferência saiu com um custo efetivo total de R$ 3,44 e no mesmo dia compramos Euro em espécie por R$ 3,60. Essa diferença representou uma economia de R$160 a cada 1,000 Euros comprados. Bem legal, né?

 

 

 Receber o câmbio verdadeiro! Um sonho, né?

 

Após gerar o pedido de transferência, é gerado um boleto comum para pagamento (igual a uma compra na internet, que pode ser paga em qualquer banco brasileiro) e a sua taxa fica fixada por 2 dias, ou seja, você vai receber exatamente o valor que foi fechado na transferência. Após pagar o boleto, ele demora 1 dia útil para ser compensado e mais 3 dias para a transferência ser completada.

 

No final, o Transferwise vai lhe enviar e também disponibilizar na sua conta um recibo com todos os dados da operação para você manter em seus arquivos.

 

 

Nas duas transferências que fizemos, o processo foi exatamente igual e os prazos foram respeitados a risca. Você vai recebendo e-mail da Transferwise para todas as etapas e atualizações do seu processo, o que traz uma sensação de segurança muito boa.


A partir desse mês a Transferwise impôs um limite de R$ 25.000,00 por ano para transferências do Brasil para o exterior, o que passa a ser um ponto negativo para quem sempre utiliza o serviço. É possível contornar esse limite enviando alguns documentos para eles por e-mail.

 

Dica:

A primeira transferência por eles é gratuita até 500 libras (valendo também para outras moedas), pois um crédito de 15 libras é adicionado a sua conta para você testar o serviço dele. Para ganhar essa transferência gratuita, você pode fazer o cadastro pelo nosso link, clicando aqui

 

E se você se cadastrar pelo nosso link, após fazer a primeira transferência nós também vamos ganhar uma transferência grátis e isso nos ajudará a continuar viajando bastante para trazer as melhores experiências e dicas para você.

 

A Transferwise foi tema de várias reportagens na mídia brasileira e você poderá ler mais para se sentir bem seguro quanto ao processo e a empresa lendo, por exemplo, a reportagem da revista Exame no link: https://goo.gl/lkzt05

 

E aí, você já teve alguma experiência com a Transferwise? Conta pra gente!

Please reload

+Histórias
Please reload

Nossas Categorias
Please reload

inscreva-se na nossa newsletter

Não quer perder nenhuma dica? Então inscreva-se na nossa newsletter!

Ah, nós também odiamos spam.