Blog de viagens escrito por Luísa e Marcelo Colombo. Roteiros de viagem, planejamento e notícias para inspirar e facilitar a viagem dos seus sonhos. 

Caso tenha dúvidas sobre como viajar, queira trabalhar em conjunto, ou simplesmente para dar um Olá, nos mande um e-mail. 

     

faleconosco@dizquefuiporai.com

Conheça o Cerro Chacaltaya em La Paz, na Bolívia

20 Jun 2016

 O Cerro Chacaltaya está a 5395m de altitude e é proveniente de uma antiga geleira (Ainda é possível ver bastante neve por lá, mas a quantidade diminuiu muito ao longo de várias décadas e, tragicamente, chegou a derreter completamente até 2009 – voltando a ter alguma neve de lá para cá). É um passeio de um dia muito popular quando se está visitando a capital da Bolívia, La Paz.  Até o início do grande derretimento, chamado de 'big melt", o Chacaltaya era a estação de esqui mais alta do mundo. O Chacaltaya oferece vistas espetaculares de La Paz, Illimani e da imponente montanha Huayna Potosí que está a 6088 metros de altitude.

 

 

Antes de mais nada, é bom ir preparado para lá, pois apesar de não ser tão difícil chegar até a estação de esqui, lá faz frio, venta bastante e o ar é rarefeito, por isso, é ideal usar um casaco quente que corte vento, óculos de sol, protetor solar e de preferência um tênis ou bota impermeável (principalmente caso queira subir até o pico do Chacaltaya).

 

 O famoso chá de coca!

 

Não há transporte público para o Cerro Chacaltaya, por isso, fechei o passeio no próprio hostel onde estava hospedado (Hostel Copacabana) por cerca de 60 bolivianos - hoje o preço varia entre b$80 e  b$100 para o dia seguinte da minha chegada.

 

No dia seguinte, o ônibus passou para me pegar na porta do hostel às 8:30 e foi em busca de mais aventureiros dispostos a subir o Chacaltaya. Após pegar todos os aventureiros, o ônibus vai subindo por uma estradinha bem estreita, a temperatura vai diminuindo (chegou a nevar no caminho – bem pouquinho, mas nevou!) e o ar foi ficando mais rarefeito – como você está sentando no ônibus, em repouso, você não sente muito a falta de ar referente a essa diferença de altitude. 

 

 

 

Após mais ou menos 1h30 desde a saída do hostel, chegamos até o final da estrada para o ônibus a cerca 5100 metros de altitude! Nesse ponto temos que descer e andar mais ou menos 200 metros até a antiga estação de esqui. Esse primeiro ponto da caminhada é tranquilo, mas não se apresse! Vá devagar, comtemple a paisagem e aproveite para tirar muitas fotos.

 

 

Ao chegar na estação de esqui, existe uma mini lanchonete onde você pode comprar algo para beber, comer e ficar por lá aproveitando o visual – se não quiser encarar a parte mais difícil: A subida ao pico do Chacaltaya.

 

 

Não tinha dúvidas que iria subir até o pico do Chacaltaya, pois queria testar meus limites e assim foi. A caminhada final é de mais ou menos 100 metros. É uma distância relativamente curta, mas a quase 5400 metros, mas esses 100 metros se tornam quilômetros e a caminhada se torna dura! Da galera da minha excursão, uns 10 resolveram encarar a subida ao topo e lá fui eu, bem devagar, passo a passo, em meio a neve e pedras molhadas, tomando cuidado para não escorregar - lembra que eu falei lá em cima sobre levar tênis ou bota impermeável para esse passeio? Pois é, é necessário! Além disso, é importante ir fazendo algumas paradas periódicas durante a subida para respirar e também para contemplar a linda vista que a montanha vai te proporcionando. Foi bem difícil, mas em mais ou menos 25 minutos cheguei lá em cima. Uma vez lá em cima o visual é recompensador, vale todo o esforço! Todos que chegaram ao pico comemoraram como se fosse um gol!  Você vai levar mais ou menos o mesmo tempo para descer, sendo a descida mais tranquila, mas ainda requerendo atenção para não escorregar.

 

 

 

Ficamos uns 20 minutos lá em cima e o tempo começou a fechar - ficou muito feio mesmo. Nosso guia logo nos apressou para a descida - que também demanda cuidados, principalmente para não escorregar. Após descermos e voltarmos ao ônibus em mais ou menos 1h30 estávamos de volta ao centro de La Paz.

 

Dicas sobre a altitude:

 

- Não vá ao Chacaltaya nos seus dois primeiros dias em La Paz, exceto se estiver aclimatado, vindo de outras regiões de grande altitude – Como cheguei em La Paz vindo do Salar de Uyuni e Potosí – já estava aclimatado a altitude. Essa aclimatação é importante para você sentir como seu corpo reage quando a uma altitude maior do que você está acostumado.

- Soroche Pills (pílula contra o mal da atitude) e chá de coca podem ajudar na aclimatação e para prevenir o mal da altitude – Eu não tomei a soroche, fiquei só no chá (o chá não contém nenhuma droga – pode ir na boa!) e masquei as folhas de coca durante a subida do ônibus até a base.

- Se resolver subir ao Pico do Chacaltaya e logo começar a sentir tontura, dor de cabeça e etc..., não insista e volte para a estação de esqui – esse mal estar só vai passar se você descer.

 

De Chacaltaya ainda é possível caminhar até Refugio Huayna Potosi, na base do Huayna Potosi, em meio dia. Fiquei com vontade, mas como não tinha tempo, deixei para uma outra oportunidade.

 

E aí, você já foi ao Chacaltaya? Conta para gente o que achou!

 

 

 

Fotos e conteúdo original

© 2016 Diz que fui por aí - Luísa e Marcelo Colombo - Todos os direitos reservados

Please reload

+Histórias
Please reload

Nossas Categorias
Please reload

inscreva-se na nossa newsletter

Não quer perder nenhuma dica? Então inscreva-se na nossa newsletter!

Ah, nós também odiamos spam.